Visita às instalações da OGMA em Alverca

5dfcf0cbb301d98f2121ba597ce95a43f7f839e7967f09947ec56e3b589d125d

No passado dia 27 de setembro o Dr. Figueiredo Lopes, Presidente da Associação EuroDefense-Portugal, acompanhado por uma delegação com membros da Direção e do Conselho Geral, efetuaram uma visita à OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal S.A., em Alverca, a convite da administração desta empresa, que representa a vanguarda da tecnologia aeronáutica no nosso país.

No início da visita, o Vice-Presidente do Conselho  Geral da EuroDefense-Portugal, Tenente-General Fontes Ramos, apresentou ao CEO da empresa, Eng. Marco Pellegrini e aos membros da administração presentes, uma síntese das recentes iniciativas da União Europeia no plano do desenvolvimento de capacidades de defesa. Foi enquadrada por uma avaliação do contexto que norteou as decisões políticas da União Europeia, nomeadamente no tocante à operacionalização da Cooperação Estruturada Permanente (CEP). Esta reúne 25 Estados-Membros, entre os quais Portugal, que faz parte desde dezembro de 2017, data da sua aprovação. A CEP materializa um aumento do nível de ambição da União Europeia no domínio da política de segurança e defesa, rumo a uma autonomia estratégia.

Mereceram particular atenção dos presentes as questões relacionadas com os projetos de desenvolvimento cooperativo de capacidades de segurança e defesa já aprovados, bem como as expectativas em torno da aprovação de um novo pacote de 33 projetos que será, em data próxima, objeto da avaliação do Conselho Europeu. As questões de financiamento e os mecanismos de cooperação, bem como as de acesso à informação sobre esta temática, suscitaram particular interesse por parte da administração da OGMA.

Seguiu-se uma visita às instalações industriais, nomeadamente aos hangares onde se processa a fabricação das fuselagens de várias aeronaves, com particular destaque para a relevante  participação da OGMA na construção do KC-390. KC 390Trata-se de uma aeronave com superior performance, que desperta elevadas expectativas tanto no domínio do leque de missões que irá assegurar na Força Aérea Portuguesa, como no impacto que a sua produção irá ter no desenvolvimento da base industrial e tecnológica do nosso país.

A visita terminou no antigo hangar de aeróstatos, onde a OGMA reúne uma impressionante coletânea de imagens e artefactos ligados à evolução da aviação em Portugal e que simultaneamente evoca o seu centenário. Um espaço onde se sente o pulsar de uma indústria que não apenas desafia a lei da gravidade, mas os limites da criatividade e do génio humano, no qual Portugal tem procurado estar na vanguarda e que agora, numa associação virtuosa com a empresa brasileira Embraer, continua a ter o céu como limite.1fede94dc40a181b5098b38c1bb6b65f38a40d9149cbe39f86b79b333dcd7d63

 

Texto: Agostinho Costa – Major-General (R)

Vice-Presidente da Direção da Associação EuroDefense-Portugal

 

Fotos: OGMA

 

Edição neste website: Eduardo Mascarenhas

Vogal da Direção da Associação EuroDefense-Portugal

Coordenador para a área da Comunicação